segunda-feira, 21 de março de 2016

G 8 PAÍSES MAIS RICOS DOMUNDO







A sigla G-8 corresponde ao grupo dos 8 países mais ricos e influentes do mundo, fazem parte os Estados Unidos, Japão, Alemanha, Canadá, França, Itália, Reino Unido e Rússia. Antes chamada de G-7, a sigla alterou-se com a inserção da Rússia, que ingressou no grupo em 1998.










Explicitamente, a função do G-8 é a de decidir qual ou quais caminhos o mundo deve seguir, pois esses países possuem economias consolidadas e suas forças políticas exercem grande influência nas instituições e organizações mundiais, como ONU, FMI, OMC. A discussão gira em torno do processo de globalização, abertura de mercados, problemas ambientais, ajudas financeiras para economias em crise, entre outros. 





Segundo líderes do grupo, as discussões propostas nas reuniões têm por finalidade diminuir as disparidades entre as economias dos países subdesenvolvidos. Embora na prática não seja assim, pois fica claro que as decisões tomadas servem para atender os interesses internos dos entes do grupo, um exemplo convincente está vinculado à abordagem ecológica, muitas vezes os países do G-8 não se comprometem a assinar acordos ambientais, tendo em vista que são os que mais provocam tais problemas.


O embrião do G-8 foi gerado em 1975, na França, nas proximidades de Paris em um castelo chamado Ramboullet onde ocorreu uma reunião informal com alguns líderes de países importantes. 

Fizeram parte da reunião: EUA, Reino Unido, França, Alemanha, Japão e Itália, para discussões sobre os problemas regionais e internacionais, logo em 1976, houve a inserção do Canadá no grupo, totalizando 7 países, referência que deu origem à sigla G-7, naquele momento. Essa configuração permaneceu até 1998, quando a Rússia integrou o grupo, formando o atual G-8. Apesar do discurso homogêneo dos países membros fica claro o protecionismo de cada participante. 

Nos últimos anos sempre que acontece esse encontro, ocorre simultaneamente uma série de manifestações lideradas, não por pessoas originadas de países pobres mas, por pessoas de países desenvolvidos que não admitem o aumento da desigualdade social, econômica e da globalização.
O G20 (Grupo dos 20) é um grupo constituído por ministros da economia e presidentes de bancos centrais dos 19 países de economias mais desenvolvidas do mundo, mais a União Europeia. Criado em 1999, na esteira de várias crises econômicas da década de 1990, o G20 é uma espécie de fórum de cooperação e consulta sobre assuntos financeiros internacionais.

Principais objetivos do G20

- Favorecimento de negociações econômicas internacionais; 
- Debates sobre políticas globais para promover o desenvolvimento econômico mundial de forma sustentável; 
- Discussão de regras comuns para a flexibilização do mercado de trabalho; 
- Criação de mecanismos voltados para a desregulamentação econômica; 
- Criação de formas para liberação do comércio mundial.
Países membros 

- África do Sul
- Alemanha
- Arábia Saudita
- Argentina
- Austrália
- Brasil
- Canadá
- China
- Coreia do Sul
- Estados Unidos
- França
- Índia
- Indonésia
- Itália
- Japão
- México
- Reino Unido
- Rússia
- Turquia
- Países membros da União Europeia





sábado, 2 de janeiro de 2016

ESTADO, NAÇÃO, TERRITÓRIO E PAÍS


ESTADO, NAÇÃO, TERRITÓRIO E PAÍSEstado, nação, território e pais são conceitos-chave da Geografia. Embora às vezes sejam usadas como sinônimos, cada um desses termos alude a conceitos distintos, muito importantes para entender o mundo atual.0 MAPA DO MUNDOO atual mapa do mundo representa um momento da geopolítica internacional, resultado das complexas relações históricas entre território, Estado e nação. O mapa não é algo Imutável, pois a qualquer momento  podem surgir novos países e outros podem ser Extintos ou reorganizados.Diversos povos vivem em constantes conflitos para obter autonomia  política sobre um território, ou seja, lutam contra o domínio ou a invasão do território por outros países, e essa luta por autonomia pode levar à criação de novos países.O ESTADOO Estado é a forma como a sociedade se organiza politicamente; é o ordenamento jurídico que regula a convivência dos habitantes de um país. Fazem parte do Estado as instituições políticas e administrativas, encarregadas de produzir as leis (poder legislativo), colocá-las em prática (poder executivo) e empreender a justiça (poder judiciário).Além disso, o Estado precisa contar com forças armadas, responsáveis pela defesa do território e pela ordem interna.Para ser reconhecido e respeitado entre os demais, um Estado busca sua soberania, ou seja, ter plenos poderes para instituir e  administrar as normas e leis que a sociedade deverá seguir em seu território.  O Estado soberano e aquele que não tem de reconhecer nenhum poder superior a ele.  Uma nação pode constituir um Estado soberano. Quando ela ocupa um território e se organiza politicamente, denomina-se Estado-nação. Na sociedade contemporânea, o Estado-nação é a forma mais difundida de organização da sociedade. Há Estados-nação que abrangem diversas nações, como o Reino Unido (que reúne as nações inglesa, galesa, escocesa e norte-irlandesa).

A palavra Estado, grafada com inicial maiúscula, é uma forma organizacional cujo significado é de natureza política. É uma entidade com poder soberano para governar um povo dentro de uma área territorial delimitada.

      Exemplo:




Grafada com inicial minúscula, a palavra estado significa a situação presente em que se encontra alguma entidade. Exemplos: estado de pobreza, estado do tempo, estado civil, estado físico etc.


A NAÇÃO

O termo nação pode ser definido como um coletivo humano com  características comuns, como a língua e a religião, Os membros dessa  coletividade estão ligados por laços históricos, étnicos e culturais. 
 nações com um Estado constituído, como a Alemanha, o Japão ou Portugal, e há nações que almejam constituir-se como  Estado, mas ainda não o são, como os tibetanos na China e os curdos, espalhados entre a Turquia, o Irã, o Iraque, o Azerbaijão, a  Síria e a Armênia .  
NAÇÕES SEM ESTADO FORMADO
O que é Nação:
Nação é a reunião de pessoas, geralmente do mesmo grupo étnico, que falam o mesmo idioma e tem os mesmos costumes, formando assim, um povo.
Uma nação se mantém unida pelos hábitos, tradições, religião, língua e consciência nacional.
Os elementos território, língua, religião, costumes e tradição, por si sós, não constituem o caráter de uma nação.


O TERRITÓRIO

O território de um país é a base física sobre a qual um Estado exerce  sua soberania. O território é delimitado por fronteiras políticas, que  podem ser naturais, como um rio, uma cordilheira etc., ou artificiais, traçadas sem se considerar esses elementos naturais.  
  O território de um país é formado pelo solo continental e insular,  o subsolo, o espaço aéreo e o território marítimo. 

PAÍS

Podemos definir o país como um território politicamente delimitado por fronteiras com unidade político administrativa, em  geral habitado por uma comunidade com história própria. Todo país tem um Estado constituído, que exerce soberania perante outros países, e uma Constituição. 

FRONTEIRA POLÍTICA

Limite do território determinado por acordos políticos, ou seja, por meio de negociações amplas entre as partes envolvidas.

TERRITÓRIO MARÍTIMO

  Área de mar em que o Estado exerce sua soberania. Sua delimitação é determinada por acordos internacionais.



Depois posto o restante

quinta-feira, 16 de abril de 2015

SOCIALISMO E CAPITALISMO



O mundo dividido: países capitalistas e socialistas
Após a segunda guerra mundial, os Estados Unidos da América (EUA) e a República Socialista Soviética( URSS) firmaram-se como os Estados mais poderosos do mundo, tanto em termos econômicos   como militares. Essas potências eram governadas por sistemas sociais e econômicos opostos. O Capitalismo e o Socialismo. As duas superpotências estenderam sua liderança a outros países, formando os blocos capitalistas e socialistas.
A disputa entre EUA e a URSS pela influência sobre outras nações ficou conhecida como Guerra Fria, já que os países nunca se enfrentaram diretamente no campo de batalha. O confronto entre eles só ocorreu no campo da diplomático, principalmente pelo apoio a guerras em outras regiões, como a guerras da Coreia, do Vietnã e do Afeganistão.

BURGUESIA E PROLETARIADO
No sistema capitalista, a sociedade é marcada pela tensão entre duas classes sociais a burguesia e proletariado. A burguesia detém os meios de produção( máquinas, equipamentos, matérias-primas terras) necessários à produção de bens e mercadorias.
Já o proletariado ( os trabalhadores ), por não possuir os meios de produção, vende sua força de trabalho.

Fases do Capitalismo
Capitalismo comercial- essa fase marcada pela expansão marítima – com as Grandes Navegações iniciadas no século XV- que permitiu aos europeus tomar contato com territórios até então desconhecidos por eles. Esses territórios tornaram-se colônias fornecedoras de mão de obra escrava, matérias-primas e metais preciosos.
As colônias eram consumidoras dos bens produzidos nas metrópoles, além de receber o excedente populacional europeu
Capitalismo industrial
Durante a fase do capitalismo comercial, a acumulação  de capital e as crescentes demandas do mercado consumidor levaram os donos de oficinas manufatureiras e introduzir inovações na forma de produzir mercadorias. Essas inovações foram responsáveis pelo surgimento do que hoje conhecemos como indústria.
Capitalismo financeiro
É a fase atual, caracterizada pela integração entre capital industrial e capital bancário: nessa fase as indústrias incorporam ou criam bancos, ou então os bancos absorvem indústrias. O capitalismo financeiro consolidou-se após a Primeira Guerra Mundial ( 1914-1918), quando as empresas associadas às instituições financeiras aumentaram a sua  influência.
Características do Capitalismo
       Propriedade privada dos meios de produção - No capitalismo os meios de produção pertencem a uma pessoa ou a um grupo de pessoas.
       Economia de Mercado- são as empresas que decidem como, quando, quanto e onde produzir.
       Lei da oferta e da procura- os preços variam de acordo com a procura por parte do consumidor e a quantidade de produto colocada a venda ( oferta).
       Concorrência- disputa de empresas diferentes, pela venda de produtos semelhantes, com maior qualidade e menor preço.
       Trabalho assalariado- o trabalhador recebe um salário pelo trabalho, o salário também sofre influencia da lei da oferta e da procura, quanto maior o numero de profissionais da mesma área menor será o salário, e vice versa.
       Lucro-  é o principal objetivo do capitalismo enquanto organização da produção industrial.
       O SISTEMA SOCIALISTA
                      Podemos definir o sistema socialista como um modo de produção, que propõe a construção de uma sociedade sem classes e sem desigualdades.
                      Para  atingir esse fim, o socialismo defende a extinção da propriedade privada: o Estado passa a ter total controle da produção, com o compromisso de garantir á população a distribuição justa de bens e serviços, como saúde, educação, habitação etc.
       CARACTERÍSTICAS DO SOCIALISMO
       Estatização- As terras e os meios de produção devem pertencer ao estado, que também define o salário dos trabalhadores.
       Economia planificada- As atividades econômicas devem seguir uma planificação idealizada pelo Estado, que decide o que produzir, como produzir.
       Pleno emprego- O Estado cria um imenso quadro de funcionários, garantindo emprego a todos. “ pleno emprego”.
       Relação social- O objetivo era eliminar as diferenças sociais, mas o que se viu foi a obtenção de privilégios pelos dirigentes do Estado.

       Bloco Socialista, ou soviético, também formado na época da Guerra Fria, a formação contava com a URSS (União das Repúblicas Socialistas Soviéticas)  e aliados da parte leste e central europeia como AlbâniaRomêniaPolôniaHungria e Alemanha Oriental. Asiáticos Coreia do Norte, Vietnã,  Mongólia e América Central Cuba.

ATIVIDADE
       Na América do Norte, os  EUA e o CANADÁ são classificados como países desenvolvidos ou países do Norte; o MÉXICO é considerado país do Sul. 
       Todos os países da Africa e da América do Sul são classificados como PAÍSES NORTE os países europeus, apesar de apresentarem diferentes níveis de desenvolvimento, são considerados PAÍSES DO SUL
       Assinale com X as alternativas que completam corretamente as frases:
 Observando o mapa, podemos concluir que os países POBRES OU DO NORTE ocupam a maior porção territorial do nosso planeta.
         (X ) pobres ou países do Norte ( ) ricos ou países do Norte ( ) pobres e países     do Sul
4 Os únicos países do hemisfério sul que pertencem ao grupo dos países do Norte ou
desenvolvidos são:
( ) Brasil e França ( ) EUA e Austrália ( X) Austrália e Nova Zelândia
Com exceção do norte da Austrália, os países localizados na zona tropical são considerados:
( ) países do Norte ( ) países do Primeiro Mundo (X) países do Sul

6. Com o auxílio de um atlas, classifique os países, escrevendo nos parênteses os números correspondentes:

1) Países do Norte
2) Países do Sul 
1 ) Estados Unidos
(2 ) Argentina
(2 ) México
(1 ) Alemanha
(2 ) Cuba
(1 ) Japão
(1 ) Suécia
(1 ) Austrália
(2 ) Índia
(1 ) África do Sul
Diga quais foram as nações que após a  2ª Guerra mundial se tornaram as mais poderosas do mundo:
EUA e URSS
8. Quando surgiu o capitalismo?
Entre os séculos XI E XV
9. Como podemos definir o sistema socialista?
Como um modo de produção, que propõe a construção de uma sociedade sem classes e sem desigualdades
10. Qual é a caraterística do capitalismo financeiro?
As indústrias incorporam ou criam bancos, ou então os bancos absorvem indústrias
11. Qual é o principal objetivo do capitalismo
Lucro
12. Diga quem eram os líderes dos sistemas econômicos opostos e qual lado eles defendiam?
EUA Capitalista e URSS Socialista
13 O que você entende por Guerra fria?
14. Quais são as fases do capitalismo?
Capitalismo comercial, capitalismo industrial e capitalismo financeiro
15. O que o governo faz para alcançar o pleno emprego?
O Estado cria um imenso quadro de funcionários
16. O que você entende por concorrência?
17.Quando houve a consolidação do capitalismo financeiro?
Após a Primeira Guerra Mundial
18. O que é capitalismo?
É o sistema econômico e social que surgiu na Europa durante a Idade Média
19. Quando o capitalismo se tornou dominante definitivamente?
A partir do século XVII
20. Relacione
(1) CARACTERÍSTICAS DO SOCIALISMO
(2) CARACTERÍSTICAS DO CAPITALISMO
1(2 ) Propriedade privada dos meios de produção
2 (1 ) Pleno emprego
3 (2 ) Economia de Mercado
4 (2 ) Concorrência
5 (1 ) Estatização
6 (1 ) Economia planificada
7 (2 ) Lucro
8 (1 ) Pleno emprego
9 (2 ) Trabalho assalariado

10 (2 ) Lei da oferta e da procura

segunda-feira, 13 de abril de 2015

DO IMPERIALISMO EUROPEU A SEGUNDA GUERRA MUNDIAL

O IMPERIALISMO EUROPEU     
                A Europa foi pioneira na Revolução Industrial, o que lhe assegurou grande vantagem competitiva e tecnológica perante o resto do mundo. Alguns países europeus - especialmente Reino Unido e França, que criaram o processo de industrialização - tiveram de aumentar seu suprimento de matérias-primas e fontes de energia. Essa necessidade impulsionou a expansão dos  territórios coloniais europeus na África e na Ásia .   
                O controle direto ou indireto de territórios, sob a forma de colônias ou protetorados, também garantia mercados nos quais os capitalistas pudessem aplicar os  recursos excedentes, abrindo companhias ou emprestando  dinheiro para os governos e empresas daquelas regiões. Além disso, era necessário dar saída ao excedente demográfico dos países europeus. Essa dominação territorial, política e econômica é denominada imperialismo. 
No século XIX, o imperialismo expandiu seus domínios, impondo seu modelo cultural e seus produtos industrializados, retirando recursos naturais e decidindo os destinos políticos das áreas ocupadas. 
   A partir da segunda metade do século XIX, novas potências emergiram: os  Estados Unidos, a Alemanha e o Japão. Alguns países, como a Alemanha e a Itália, ficaram em desvantagem na partilha da Ásia e da África, pois a maior parte do planeta já se encontrava dominada por Reino Unido, França, Bélgica e Portugal. Isso criou focos de tensão no panorama internacional. 
ANTECEDENTES DA GUERRA
   A política imperialista, aliada ao fato de que os países europeus estavam empenhados numa corrida armamentista, gerou um clima de tensão, que resultou na formação de alianças político-militares conhecidas como Tríplice Entente, entre Reino Unido, França e Rússia, e Tríplice Aliança, entre Alemanha, Áustria-Hungria e Itália. 
   Em junho de 1914, o assassinato do arquiduque Francisco Ferdinando, por nacionalistas da Sérvia, deflagrou o conflito. Ferdinando era herdeiro do trono do Império Austro-Húngaro, que disputava com a Sérvia, aliada dos russos, a hegemonia na região dos Bálcãs. A declaração de guerra da Áustria- Hungria contra a Sérvia pôs em funcionamento todo o esquema de alianças. Em poucas semanas, praticamente todo a Europa estava em guerra. 
A PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL 
   O primeiro conflito mundial estendeu-se de 1914 a 1918, período durante o qual territórios europeus, africanos e asiáticos tornaram-se campos de batalha. A Itália mudou de lado, em troca da promessa de ganhos territoriais, fortalecendo assim a Tríplice Entente. Mas o resultado a favor dessa aliança só ficou claro quando os Estados Unidos, com a economia abalada pela redução drástica de suas exportações para a Europa, decidiram entrar na guerra, em 1917. Nesse mesmo ano, a Rússia, que enfrentava uma revolução em seu território, retirou-se do conflito. Mas a maquinaria bélica estadunidense bastou para reverter a situação em favor dos britânicos e dos franceses.
   Após quase quatro  anos de batalhas e um saldo de mais de 20 milhões de mortos, a Tríplice Entente, vencedora da guerra, determinou os termos de paz, impondo severas penas aos perdedores, em especial à Alemanha, pelo Tratado de Versalhes. 
TRATADO DE VERSALHES 
   Com o fim da guerra, os alemães foram obrigados a assinar o Tratado de Versalhes, reconhecendo a culpa pelo conflito. O governo da Alemanha ainda teve de : 
 -   restituir os territórios da Alsácia e da Lorena à França ; 
 -   ceder as minas de  carvão existentes na região do Sarre à França por um período de 15 anos ;  -  ceder suas colônias, submarinos e navios mercantes ao Reino Unido, França e Bélgica ;
 -  pagar aos aliados vencedores uma indenização de 33 bilhões de dólares;
-  reduzir seu poderio bélico, ficando proibida de manter força aérea e marítima, de fabricar armas e de  ter um exército com contingente superior a 100 mil homens.
  1. QUANDO E ONDE TEVE INICIO A REVOLUÇÃO INDUSTRIAL?
  2. QUAIS FORAM AS NAÇÕES QUE EMERGIRAM COMO POTENCIAS NA SEGUNDA METADE  O SÉCULO XIX?
  3. QUEM FORMAVA A TRÍPLICE ENTENTE?
  4. QUEM FORMAVA A TRÍPLICE ALIANÇA?
  5. QUE LADO SAIU VENCEDOR DA 1ª GUERRA MUNDIAL?
  6. O QUE VOCÊ ENTENDE POR PRODUÇÃO ARTESANAL?
  7. O QUE VOCÊ ENTENDE POR PRODUÇÃO INDUSTRIAL?
  8. O QUE FOI A REVOLUÇÃO INDUSTRIAL??
  9. O QUE FOI O IMPERIALISMO EUROPEU?
  10. COMO COMEÇOU A Iª GUERRA MUNDIAL?
  11. POR QUE A RÚSSIA SAIU DA PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL?
  12. QUAL FATO FOI DECISIVO PARA O INÍCIO A 1ª GUERRA MUNDIAL?
  13. QUE FATO CRIOU FOCOS DE TENSÃO NO PANORAMA INTERNACIONAL? EXPLIQUE
Após a Primeira Guerra Mundial, o quadro político europeu já se mostrava muito diferente. A  leste, o vasto império do czar da Rússia, derrubado por uma revolução socialista em 1917, deu lugar ao primeiro Estado de regime socialista - a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS) -, organizado no final de 1922.
                Também em 1922, na Itália, o líder fascista Benito Mussolini foi conduzido ao poder. Financiada pelos grandes empresários temerosos de uma revolução, a ascensão do fascismo expressava também a insatisfação italiana com o teor do Tratado de Versalhes.
 A SITUAÇÃO DA  ALEMANHA
                As imposições do Tratado de Versalhes deixaram a Alemanha em uma situação humilhante, o que acirrou na população um sentimento revanchista, fundamentado na defesa dos interesses nacionais.
                Adolf Hitler, líder do partido nacional-socialista (nazista) inspirado no  fascismo italiano, aproveitou-se  do sentimento de baixa autoestima que acometia o povo alemão para chegar ao poder em 1933 e iniciar a retomada do projeto militar do país.
As relações com o mundo passaram a se basear na negação das instituições democráticas e na crença da superioridade da raça ariana  (da  qual,  os nazistas afirmavam que os alemães faziam parte), com perseguição dos indivíduos considerados inferiores (judeus, ciganos, homossexuais, deficientes físicos e mentais).
A SEGUNDA GUERRA MUNDIAL 
                A expansão territorial alemã foi vertiginosa. Em 1936, Hitler reocupou a Renânia, região alemã cedida aos franceses como indenização de guerra, pelo Tratado de Versalhes. Em 1938, a Áustria foi anexada à Alemanha. No mesmo ano, o Tratado de Munique cedeu aos alemães a região tcheca dos Sudetos. Em 1939, os nazistas ocuparam o restante da Tchecoslováquia.
                O segundo conflito mundial foi desencadeado quando os nazistas invadiram a Polônia, em 1939. Os alemães buscavam reaver parte do território conhecido como “corredor polonês” (veja a figura abaixo), entregue à Polônia na ocasião do Tratado de Versalhes. O Reino Unido e a França declararam guerra à Alemanha e, posteriormente, tiveram apoio dos Estados Unidos e da então União Soviética, formando o bloco dos Aliados.
A Alemanha formalizou o bloco das potências do Eixo, unindo-se à Itália e ao Japão, países que também buscavam ampliar seu poder por meio da conquista de territórios.
                De 1939 a 1942, os nazistas dominaram boa parte da Europa. Em 1943, porém, foram derrotados na África e na União Soviética, enquanto os estadunidenses ganhavam a iniciativa contra os japoneses. Desse momento até 1945, sucederam-se vitórias dos Aliados.
                               O FIM DO CONFLITO
                Após quase seis anos de batalhas e um saldo de mais de 50 milhões de mortos e 28 milhões de mutilados, a guerra mundial terminou com o esmagamento do Eixo. O Japão, último a se render, sofreu ainda ataques nucleares dos Estados Unidos, que lançaram duas bombas atômicas nas cidades de Hiroshima e Nagasaki, assombrando o mundo.
A GUERRA FRIA
                O aspecto mais marcante da ordem geopolítica bipolar foi a chamada Guerra Fria. Ela consistiu simultaneamente numa disputa e numa  conivência entre Estados Unidos e ex-União Soviética.
                A guerra fria Foi uma disputa tanto político-militar e econômica como diplomática cultural e ideológica.
                Outro elemento típico da bipolaridade e da Guerra Fria foram as duas  principais alianças militares das duas últimas décadas, a OTAN  (Tratado do Atlântico Norte 1949) e o PACTO de VARSÓVIA – 1955.
A Guerra Fria serviu igualmente para tentar impedir o surgimento de novas alternativas nessa realidade bipolar. Tentou-se reduzir os caminhos dos povos somente a duas vias ou opções. Reprimiam-se as novas possibilidades que podiam ir além de socialismo e capitalismo.
                A Guerra Fria foi, assim, acompanhada por uma fantástica corrida armamentista. Da bomba atômica chegou-se à termonuclear.
                O mundo bipolar possuía uma ideologia, que consistia na supervalorização da oposição entre capitalismo e socialismo.
OTAN E PACTO DE VARSÓVIA
                Criada em 1949, durante a Guerra Fria, a OTAN era uma aliança militar formada apenas por países ocidentais e capitalistas, tendo os Estados Unidos como principal líder.         Essa organização tinha como principal objetivo inibir o avanço do bloco socialista no continente europeu, fornecendo apoio militar para as nações integrantes da OTAN. Em contrapartida, os países socialistas, em 1955, criaram o Pacto de Varsóvia, cujo objetivo era o mesmo da OTAN, no entanto, era composto por países socialistas.
EUROPA DIVIDIDA –  MURO DE BERLIM
                Como consequência da bipolarização (divisão mundial de países capitalistas e países socialistas), em 1949, os países da Europa dividiram-se em dois blocos rivais : a Europa Ocidental capitalista e a Europa Oriental socialista.
                Nesse mesmo ano o território alemão foi dividido entre dois novos estados: a República Federal da Alemanha (RFA) ou, Alemanha Ocidental Capitalista e República Democrática Alemã (RDA) ou Alemanha  Oriental, socialista.
                O maior símbolo da divisão do mundo entre capitalistas e socialistas foi a construção do muro de Berlim, em 1961 . O muro foi construído pelo governo da Alemanha Oriental, para impedir a fuga de seus habitantes para o lado ocidental. 
A cidade de Berlim  estava dividida em dois territórios: a parte oeste, controlada pela Alemanha capitalista, e a parte leste capital do governo oriental  socialista.
         CORRIDA ESPACIAL 
                Nesse cenário, a corrida espacial foi um marco na disputa entre os blocos capitalistas e socialistas. Os soviéticos foram os primeiros a lançar um satélite e a enviar um homem ao espaço, enquanto os estadunidenses organizaram a primeira expedição tripulada até a Lua. A corrida tinha finalidade científica, mas sobre tudo era uma maneira de cada bloco fazer propaganda  de suas conquistas tecnológicas e de seu modo de vida. 
EQUILÍBRIO DO TERROR 
                Além da corrida espacial, durante a Guerra Fria ocorreu à chamada corrida armamentista, que teve início com o lançamento das bombas atômicas sobre o Japão. Estados Unidos e União Soviética esforçavam-se em produzir bombas nucleares com poder de destruição  cada vez maior, gerando preocupação em todo o mundo. Acreditava-se que o ataque de um dos dois lados desencadearia uma guerra total que poderia pôr em risco a própria existência humana. Era o equilíbrio do terror. Por esse motivo, as duas superpotências tentavam manter os  conflitos longe de suas fronteiras.
Os focos de tensão foram mudando ao longo do tempo, sempre que algum país não deixava claro a qual bloco estava aliado. Soviéticos e estadunidenses financiaram grupos rebeldes, partidos e até artistas e intelectuais para difundir suas ideologias.
                Por isso, a Guerra Fria não foi uma  guerra no sentido militar, de combate armado, mas uma guerra tecnológica, ideológica e cultural. 
O FIM DA GUERRA FRIA
                Em 1985, Mikhail Gorbatchev (figura abaixo) assumiu o poder na União Soviética. Nos  anos seguintes, ele iniciou um processo de reestruturação econômica (perestroika, em russo), com abertura política e com transparência das ações do Estado (glasnost).
Entre as ações empreendidas por iniciativa do líder soviético, destacaram-se os acordos entre os dois blocos para diminuição do arsenal nuclear. Desse modo, o equilíbrio pelo terror tornou-se menos inquietante. 
                Iniciado no governo de Gorbatchev, o fim da Guerra Fria teve alguns momentos marcantes: 
à1989 - a população de Berlim derruba o muro que dividia a cidade em duas partes incomunicáveis e havia se tornado um símbolo de opressão.
à1990  -  ocorre a reunificação do território alemão, dividido formalmente em 1949. A República Federal da Alemanha passa a ser o único Estado alemão.  
à1991  -  Depois de ser vítima de uma tentativa de golpe de Estado, Gorbatchev perde o poder e a União Soviética desmembra-se em várias repúblicas independentes.  
ATIVIDADE
1 Qual era o quadro político da Europa após a segunda guerra mundial?
O império do CZAR deu lugar ao regime socialista na URSS em 1917, na Itália Benito Mussolini foi conduzido ao poder em 1922.
2 O que provocou a situação degradante da Alemanha?
As imposições do Tratado de Versalhes
3 Qual foi a estratégia de Hitler para chegar ao poder na Alemanha?
Aproveitou-se da baixa auto estima do povo alemão
4 Quais as conquistas alemãs de 1936 a 1939?
Reocupou a Renânia, anexou a Áustria a Alemanha e ocupou a Tchecoslováquia
5 O que desencadeou a 2ª guerra mundial?
A invasão nazista na Polônia em 1939
6 Quem formava o bloco dos aliados?
EUA, URSS, Reino Unido e França
7 onde os alemães sofreram derrotas?
Na África e URSS
8 Quem formava o bloco do eixo?

Alemanha, Itália e Japão

9 Qual foi o saldo trágico da 2ª guerra mundial?
Mais de 50 milhões de mortos e 28 milhões de mutilados
10 As famosas bombas atômicas foram lançadas sobre as cidades de :
Hiroshima e Nagasaki
11 O que você entende por GUERRA FRIA?
 A guerra fria Foi uma disputa tanto político-militar e econômica como diplomática cultural e ideológica. 
12     Qual era o principal objetivo da OTAN?
Inibir o avanço do bloco socialista no continente europeu
13 Qual era o principal objetivo do pacto de Varsóvia?
Inibir o avanço do bloco capitalista no continente europeu
14 relacione
(1)    Capitalismo
(2)    Socialismo
(  ) EUA
(  ) Alemanha Oriental
(  ) Inglaterra
(  ) Países do leste europeu
(  ) França
(  ) URSS